Aceleradoras de empresas integram o ecossistema de inovação de um país. São geralmente entes privados com capacidade de investimento próprio, que agregam em seu entorno empreendedores, investidores, pesquisadores, empresários, mentores de negócio e fundos de investimento (seed money, angel, venture capitalists). Oferecem programas de aceleração, compostos de uma série de serviços orientados ao desenvolvimento da startup, como infraestrutura física, mentorias, assessoria jurídica e contábil e acesso a mercado, por meio de sua rede de relacionamentos.

As aceleradoras qualificadas do programa oferecem diferentes níveis de serviço e estão localizadas em diferentes regiões do país. Algumas aceleradoras têm focos de atuação específicos e cada uma oferece condições de investimento específicas.

O programa Start-Up Brasil funciona por edições, com duração de um ano. Em cada edição são lançadas até três chamadas públicas, uma para qualificar e habilitar aceleradoras e outras duas, semestrais, para a seleção de projetos de startups.

São selecionadas, por meio de edital específico, aceleradoras de empresas, que são as instituições responsáveis pelo processo de aceleração das startups.

Na primeira chamada de 2017, ano 3 do programa, não haverá edital de aceleradoras.

As aceleradoras que participarão desta fase já foram qualificadas na fase anterior do programa.

Fique ligado!

Um novo edital para qualificação de aceleradoras está programado para a próxima chamada.

Aceleradoras qualificadas para fase 3 do programa